Câncer de Pele – Prevenção, Causas e Tratamentos

O que é Câncer de Pele?

O Câncer de Pele é o crescimento anormal e descontrolado das células da pele que compreende cerca de 25% dos cânceres do corpo humano. É o tipo de Câncer mais comum no Brasil.


Tipos de Câncer de Pele

Existem três tipos de cânceres, entre eles dois não Melanoma e um Melanoma. Os não Melanoma são conhecidos como: Carcinoma Basocelular (CBC) e Carcinoma Espinocelular (CEC).


Carcinoma Basocelular

O Carcinoma Basocelular representa aproximadamente 80% dos cânceres não melanoma, é o mais frequente e menos agressivo. Pode apresentar uma aparência que se diferencia levemente da pele normal e regularmente aparecem na cabeça, rosto, pescoço, braços, feito e em partes do corpo que normalmente ficam mais expostas ao sol.


As principais características desses nódulos são:

  • Sangram facilmente;
  • Formam uma ferida que não cicatriza;
  • Pode vazar algum líquido da lesão;
  • Tem aparência perolada como se fosse coberta por cera;
  • Podem ter tonalidades branca, bege, rosa ou marrom;
 

Carcinoma Espinocelular

Carcinoma Espinocelular é mais agressivo e de crescimento mais rápido que o Carcinoma Basocelular. Nesse caso, 70% dos tumores aparecem em áreas mais expostas ao sol como a cabeça, orelhas, pescoço e nas mãos e 15% desses tumores acometem os membros superiores. A boca também é um dos locais mais comuns para o aparecimento desses nódulos.


As principais características desses nódulos são:

  • Coloração avermelhada;
  • Geralmente o crescimento é rápido;
  • A pele se torna mais enrugada, com perda de elasticidade, mudanças na coloração e aspecto endurecido;
  • Pode vazar algum líquido da lesão;
  • Formam uma ferida que não cicatriza;

Melanoma

Cânceres Melanoma é o mais perigoso dos tumores de pele por ter a possibilidade de invadir órgãos e se espalhar pelo corpo. A boa notícia é que tem uma menor incidência entre os cânceres de pele.

O Câncer Melanoma pode aparecer tanto na pele quanto nos olhos, orelhas, nas membranas mucosas e genitais e no trato gastrointestinal. Nas mulheres, as áreas mais afetadas são os braços e pernas. Nos homens, o dorso das mãos e os braços.

As principais características desses nódulos são:

  • Alteração no aspecto de uma mancha ou pinta que já existia;
  • Aparecimento de uma mancha ou pinta com coloração e aparência diferentes da pele comum;
  • Formam uma ferida que não cicatriza;
  • Coceira no local da lesão;

Existem ainda outros tipos de Câncer de Pele, classificados como mais raros. São eles: Carcinoma Anexial Microcístico (tumor das glândulas sudoríparas), Carcinoma Sebáceo (surge nas glândulas sebáceas), Linfoma de cutâneo de células T (câncer do sistema linfático que pode atacar a pele), Sarcoma de Kaposi e Tumor de células de Merkel.


Como saber o que pode ser um Câncer de Pele?

O Médico Dermatologista é o profissional mais indicado para fazer o diagnóstico de um Câncer de Pele. Pessoas que visitam regularmente seus Dermatologistas tem, estatisticamente, 90% de chances de cura de um Câncer de Pele quando diagnosticado precocemente.


Quais os Fatores de Risco?

A maior incidência do Câncer de Pele é na idade adulta a partir os 50 anos de idade.

O principal fator de risco do Câncer de Pele é a Exposição Solar sem o uso de protetores. Tomar muito sol ao longo da vida sem proteção aumenta o risco de desenvolver o Câncer de Pele. Toda essa exposição sem proteção, agride a pele, causando queimaduras solares e alterações celulares que aumentam a chance de desenvolver o Câncer de Pele.

Outro dado importante mostra que pessoas com pele mais clara tem maior risco de desenvolver o Câncer de Pele. Pessoas com muitas pintas (nevos) espalhadas pelo corpo devem ficar mais atentas, principalmente se as pintas ou manchas forem grandes.

Pessoas que já tiveram lesão pré-cancerosa ou mesmo Câncer de Pele apresentam mais chances de desenvolver futuros tumores.

Como detectar o Câncer de Pele?

Não existe uma forma ou aparência definitiva que caracteriza o Câncer de Pele. Pelo fato de algumas pessoas manifestarem todas as alterações relacionadas e outras não, a análise e o diagnóstico de um bom Médico Dermatologista é fundamental.

Realizar consultas periódicas ou buscar um Dermatologista assim que notar alterações em pintas ou aparecimento de manchas suspeitas, pode evitar a evolução dos tumores da pele.

Além da avaliação clínica, o Dermatologista pode solicitar um exame anátomo patológico (biópsia) do tecido suspeito e ainda solicitar uma Dermatoscopia e uma Microscopia Confocal.

A seguinte análise de pintas e manchas tem como objetivo detectar um Câncer de Pele em estágio inicial:

Bordas Irregulares: Analise se a pinta ou mancha apresenta borda irregular, não uniforme ou serrilha.

Coloração: Verifique se a pinta ou mancha apresenta cores misturadas.

Crescimento: Preste atenção se a pinta ou mancha está crescendo rapidamente.

Assimetria: Verifique se a pinta ou mancha apresenta simetria quando divididas visualmente ao meio.


Como Tratar o Câncer de Pele?

Nos casos de Carcinoma Basocelular e Carcinoma Espinocelular, o Câncer atinge a camada superior da pele (epiderme) e apresenta mais chances de sucesso no tratamento.

O Tratamento pode ser feito, nesses casos, através de cirurgia ou radioterapia.

Já nos casos de Melanoma, são atingidas as camadas mais profundas da pele. Isso torno o tratamento mais invasivo e demorado. Por outro lado, o Melanoma é o tipo menos frequente de Câncer de Pele. A Radioterapia também é indicada no caso dos Melanomas e pode ser combinada com Quimioterapia e cirurgia.


Como Prevenir o Câncer de Pele?

A primeiro e principal cuidado na prevenção do Câncer de Pele é, sem dúvidas, evitar a Exposição Solar sem Filtro Solar. Usar diariamente Filtro Solar com Fator de Proteção de no mínimo 30 e reaplica-lo duas vezes ao dia, diminui bastante as chances de desenvolver Câncer de Pele.

Ainda sobre a Exposição Solar, evite pegar sol entre 10h e 16h, período em que se tem uma concentração maior de raios UVA e UVB (mais prejudicial). Procure usar chapéus e bonés caso a Exposição Solar nesses horários ou próximo a eles não possa ser evitada.

Com tudo isso, o acompanhamento periódico de uma Dermatologista é fundamental, mesmo que não se tenha notado algo diferente em pintas ou manchas. O seu Dermatologista é o profissional indicado para analisar alterações na pele.


Ficou com Alguma Dúvida?

Entre em contato com a Clínica Katia Daga e marque uma consulta. Ficaremos felizes em ajudar você a ter Mais Saúde e uma Melhor Qualidade de Vida.
Ligue: (11) 4799-1616.